Curiosidade

classic Classic list List threaded Threaded
13 messages Options
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Curiosidade

luigui

Bom tarde a todos amigos.

Como um modesto usuario do Linux (debian-buster) tenho sempre notado que quando navego na internet em particular alguns sites em especial, no rodape do browser (mozilla-firefox) canto esquerdo, surgem durante as comunicacoes com outros servidores alguns enderecos como www.google.com, facebook, outros nomes mais incompreensiveis dando uma sensacao de que toda minha comunicacao esta sendo pre direcionada como se fosse uma monitoracao.

Caso alguns dos senhores possa comentar, agradeco de antemao o esclarecimento.

Abracos

Luiz Carlos


Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Curiosidade

Leandro Guimarães Faria Corcete DUTRA-4
Le ven. 20 sept. 2019 à 18:22, luiz gil <[hidden email]> a écrit :
>
> Como um modesto usuario do Linux (debian-buster) tenho sempre notado que quando navego na internet em particular alguns sites em especial, no rodape do browser (mozilla-firefox) canto esquerdo, surgem durante as comunicacoes com outros servidores alguns enderecos como www.google.com, facebook, outros nomes mais incompreensiveis dando uma sensacao de que toda minha comunicacao esta sendo pre direcionada como se fosse uma monitoracao.

Isso nada tem a ver com GNU/Linux em si.  São as páginas que usas que,
por sua vez, usam componentes de serviço da Google, Facebook e outros,
exatamente para monitorar-te.

Para evitar isso, usa extensões de navegador como NoScript, μBlock
origin (ublock-origin), ou meu favorito μMatrix (umatrix).  Acho que
algumas delas estão até disponíveis como pacotes Debian.


--
+55 (61)  3546 7191                    xmpp:[hidden email]
+55 (61) 99302 2691
+55 (61)  3216 3613
Brasília, DF, Brazil GMT−3          https://useplaintext.email/

Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Curiosidade

Rodolfo-17
In reply to this post by luigui
Olá Luiz,

esses endereços que aparecem são sites chamados pelo próprio site que você está entrando. Quando você entra no site da UOL, por exemplo, dentro do site da UOL existem banners de propaganda, imagens de outros sites, e etc. Para pegar essas imagens ou propagandas o browser automaticamente faz requisições para eles. Isso é normal.

Algumas páginas usam serviços de estatísticas ou analytics, o akamai, por exemplo, o google. Existe um código na página que você está abrindo que faz essa busca.

Enfim, tentei resumir bem, espero que tenha ajudado.

Att.

Rodolfo Azevedo

Em sex, 20 de set de 2019 às 17:22, luiz gil <[hidden email]> escreveu:

Bom tarde a todos amigos.

Como um modesto usuario do Linux (debian-buster) tenho sempre notado que quando navego na internet em particular alguns sites em especial, no rodape do browser (mozilla-firefox) canto esquerdo, surgem durante as comunicacoes com outros servidores alguns enderecos como www.google.com, facebook, outros nomes mais incompreensiveis dando uma sensacao de que toda minha comunicacao esta sendo pre direcionada como se fosse uma monitoracao.

Caso alguns dos senhores possa comentar, agradeco de antemao o esclarecimento.

Abracos

Luiz Carlos


Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Curiosidade

Humberto A. Sousa

Olá!

Há configurações do próprio browser que "bloqueia" os algoritmos de monitoramento.

A Mozilla tem investido um monte neste sentido.

De resto, até as fontes utilizadas no site pode estar em servidores de fora, tipo Google.


Saudações,



Humberto Araujo de Sousa
[hidden email]
ICQ: @hasousa
https://mars.nasa.gov/layout/embed/send-your-name/mars2020/certificate/?cn=57592057281
Em 21/09/2019 00:02, Rodolfo escreveu:
Olá Luiz,

esses endereços que aparecem são sites chamados pelo próprio site que você está entrando. Quando você entra no site da UOL, por exemplo, dentro do site da UOL existem banners de propaganda, imagens de outros sites, e etc. Para pegar essas imagens ou propagandas o browser automaticamente faz requisições para eles. Isso é normal.

Algumas páginas usam serviços de estatísticas ou analytics, o akamai, por exemplo, o google. Existe um código na página que você está abrindo que faz essa busca.

Enfim, tentei resumir bem, espero que tenha ajudado.

Att.

Rodolfo Azevedo

Em sex, 20 de set de 2019 às 17:22, luiz gil <[hidden email]> escreveu:

Bom tarde a todos amigos.

Como um modesto usuario do Linux (debian-buster) tenho sempre notado que quando navego na internet em particular alguns sites em especial, no rodape do browser (mozilla-firefox) canto esquerdo, surgem durante as comunicacoes com outros servidores alguns enderecos como www.google.com, facebook, outros nomes mais incompreensiveis dando uma sensacao de que toda minha comunicacao esta sendo pre direcionada como se fosse uma monitoracao.

Caso alguns dos senhores possa comentar, agradeco de antemao o esclarecimento.

Abracos

Luiz Carlos


Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Curiosidade

China
Além do que já foi dito pelos colegas, o que essas páginas, e até browsers, fazem é coletar nossos hábitos de navegação. O que se fala sobre dados serem a riqueza do século XXI não é sobre nossos nomes, CPF, data de nascimento. A riqueza são nossos hábitos, onde clicamos onde não clicamos. Infelizmente esses Scripts invadiram a web pq ninguém mais programa, baixam framework prontos e só mudam cores e banners. Alguns tem telemetria tão invasiva que até roteadores são espionados.

Já a muito muito tempo que alertamos pra isso, o Cascardo tinha uma palestra chamada "sua liberdade está sumindo na Web" que, apesar do tom ser sobre o aprisionamento de conhecimento causado pela aceitação de termos e condições de uso dos serviços e softwares gratuitos, abordava bem esse tema da telemetria.
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Curiosidade

Leandro Guimarães Faria Corcete DUTRA-4
In reply to this post by Humberto A. Sousa
Le vendredi 27 septembre 2019 à 23:05 -0300, Humberto A. Sousa a
écrit :
>
> Há configurações do próprio browser que "bloqueia" os algoritmos de
> monitoramento.

Só de ‘seguimento’ (deve ter palavra melhor…) simples.  Aliás, não são
algoritmos, nesse sentido.  Mas, para evitar as formas que o colega
constatou, só com módulos do tipo υMatrix.



--
skype:leandro.gfc.dutra?chat      Yahoo!: ymsgr:sendIM?lgcdutra
+55 (61) 3546 7191              gTalk: xmpp:[hidden email]
+55 (61) 9302 2691        ICQ/AIM: aim:GoIM?screenname=61287803
BRAZIL GMT−3  MSN: msnim:chat?contact=[hidden email]

Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Curiosidade

Paulo Correia-2
Pessoal,

Não querendo fazer propaganda, mas o brave browser tem várias coisas
para melhorar sua privacidade.

Em 28/09/2019 15:30, Leandro Guimarães Faria Corcete DUTRA escreveu:

> Le vendredi 27 septembre 2019 à 23:05 -0300, Humberto A. Sousa a
> écrit :
>> Há configurações do próprio browser que "bloqueia" os algoritmos de
>> monitoramento.
> Só de ‘seguimento’ (deve ter palavra melhor…) simples.  Aliás, não são
> algoritmos, nesse sentido.  Mas, para evitar as formas que o colega
> constatou, só com módulos do tipo υMatrix.
>
>
>
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Curiosidade

Leandro Guimarães Faria Corcete DUTRA-4
Le dimanche 29 septembre 2019 à 12:36 +0000, Paulo Correia a écrit :
> Não querendo fazer propaganda, mas o brave browser tem várias coisas
> para melhorar sua privacidade.

E várias para piorar:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Brave_(navegador)#Recepção_da_crítica

Melhor evitar e ficar no Iridium ou Firefox com extensões como μBlock
ou μMatrix.



--
+55 (61) 3546 7191              gTalk: xmpp:[hidden email]
+55 (61) 99302 2691                       http://en.dutras.org/
BRAZIL GMT−3
https://useplaintext.email/#why-plaintext

Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Curiosidade

Helio Loureiro
Interessante as sugestões.   E como fazem com a monitoração do cartão de crédito, cartão de banco, fidelidade de supermercado, de farmácia, etc?

Ou acham que isso só existe na web e fora dela o mundo é lindo perfeito?

Abs,
Helio

On Mon, Sep 30, 2019, 13:42 Leandro Guimarães Faria Corcete DUTRA <[hidden email]> wrote:
Le dimanche 29 septembre 2019 à 12:36 +0000, Paulo Correia a écrit :
> Não querendo fazer propaganda, mas o brave browser tem várias coisas
> para melhorar sua privacidade.

E várias para piorar:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Brave_(navegador)#Recepção_da_crítica

Melhor evitar e ficar no Iridium ou Firefox com extensões como μBlock
ou μMatrix.



--
+55 (61) 3546 7191              gTalk: [hidden email]
+55 (61) 99302 2691                       http://en.dutras.org/
BRAZIL GMT−3
https://useplaintext.email/#why-plaintext

Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Curiosidade

Leandro Guimarães Faria Corcete DUTRA-4
Le lundi 30 septembre 2019 à 21:25 +0200, Helio Loureiro a écrit :
> Interessante as sugestões.   E como fazem com a monitoração do cartão
> de crédito, cartão de banco, fidelidade de supermercado, de farmácia,
> etc?

Aí vai da neura — melhor dizendo, prudência — de cada um.


> Ou acham que isso só existe na web e fora dela o mundo é lindo
> perfeito?

E quem disse isso?  Ninguém falou que queria matar todo e qualquer
rastreamento.



--
+55 (61) 3546 7191              gTalk: xmpp:[hidden email]
+55 (61) 99302 2691                       http://en.dutras.org/
BRAZIL GMT−3
https://useplaintext.email/#why-plaintext

Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Curiosidade

Helio Loureiro
In reply to this post by Helio Loureiro
Privacidade é uma ilusão. 

Desde a época do business intelligence, do pentaho, já era possível saber se teria filho, se tinha doença ou mesmo se ia divorciar.  Com 6 meses de antecedência. 

E isso era em 2005-2006.

./helio

On Mon, Sep 30, 2019, 23:03 Paulo Correia <[hidden email]> wrote:
Hélio,

A monitoração do cartão existe desde que fizeram as transações on-line (via maquininha).
Vi num filme a muito tempo que ocorreu um sequestro e o sequestrador estava com a vítima usando o cartão e as transações ainda não eram on-line.
E o FBI sempre ficava um passo a traz do sequestrador, mas conseguiu soltar a vítima e prender o sequestrador.
Mas o FBI solicitou as empresas de cartão uma forma de saber onde o cartão está sendo usado naquele segundo e a solução foi o on-line.
Aí a nossa privacidade foi pro beleleu, junto, rsss


De: Helio Loureiro <[hidden email]>
Enviado: segunda-feira, 30 de setembro de 2019 16:25
Para: Guimarães Faria Corcete DUTRA, Leandro <[hidden email]>
Cc: Paulo Correia <[hidden email]>; Debian User Portuguese <[hidden email]>
Assunto: Re: Curiosidade
 
Interessante as sugestões.   E como fazem com a monitoração do cartão de crédito, cartão de banco, fidelidade de supermercado, de farmácia, etc?

Ou acham que isso só existe na web e fora dela o mundo é lindo perfeito?

Abs,
Helio

On Mon, Sep 30, 2019, 13:42 Leandro Guimarães Faria Corcete DUTRA <[hidden email]> wrote:
Le dimanche 29 septembre 2019 à 12:36 +0000, Paulo Correia a écrit :
> Não querendo fazer propaganda, mas o brave browser tem várias coisas
> para melhorar sua privacidade.

E várias para piorar:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Brave_(navegador)#Recepção_da_crítica

Melhor evitar e ficar no Iridium ou Firefox com extensões como μBlock
ou μMatrix.



--
+55 (61) 3546 7191              gTalk: [hidden email]
+55 (61) 99302 2691                       http://en.dutras.org/
BRAZIL GMT−3
https://useplaintext.email/#why-plaintext

Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Curiosidade

ndre
ter 01 out 2019 às 07:37:54 (1569926274), [hidden email] enviou:
> Privacidade é uma ilusão.
>
> Desde a época do business intelligence, do pentaho, já era possível saber
> se teria filho, se tinha doença ou mesmo se ia divorciar.  Com 6 meses de
> antecedência.
>
> E isso era em 2005-2006.

Quinze anos é pouco em termos históricos para se falar em "ilusão".

Privacidade é um direito e até pouco tempo sua proteção era contra
invasões arbitrárias pontuais. Instaurada a possibilidade de invasão
massiva e perene, o que se pode dizer até o momento é que ela foi
de repente lançada em um campo de embate no qual tem sido
constantemente aviltada e ignorada. Por outro lado, tornou-se possível
perceber sua centralidade na existência contemporânea, sua potência
transformativa, caso deixe de ser ignorada e passe a ser reivindicada.

Recomendo a leitura do Surveillance Capitalism da Shoshana Zuboff.

O espaço de disputa ainda está em aberto para nós, mas talvez seja
muito mais estreito em questão de algumas décadas.


signature.asc (857 bytes) Download Attachment
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Curiosidade

ndre
ter 01 out 2019 às 14:27:00 (1569950820), [hidden email] enviou:

> ter 01 out 2019 às 07:37:54 (1569926274), [hidden email] enviou:
> > Privacidade é uma ilusão.
> >
> > Desde a época do business intelligence, do pentaho, já era possível saber
> > se teria filho, se tinha doença ou mesmo se ia divorciar.  Com 6 meses de
> > antecedência.
> >
> > E isso era em 2005-2006.
>
> Quinze anos é pouco em termos históricos para se falar em "ilusão".
>
> Privacidade é um direito e até pouco tempo sua proteção era contra
> invasões arbitrárias pontuais. Instaurada a possibilidade de invasão
> massiva e perene, o que se pode dizer até o momento é que ela foi
> de repente lançada em um campo de embate no qual tem sido
> constantemente aviltada e ignorada. Por outro lado, tornou-se possível
> perceber sua centralidade na existência contemporânea, sua potência
> transformativa, caso deixe de ser ignorada e passe a ser reivindicada.
>
> Recomendo a leitura do Surveillance Capitalism da Shoshana Zuboff.
>
> O espaço de disputa ainda está em aberto para nós, mas talvez seja
> muito mais estreito em questão de algumas décadas.

Em tempo:

https://www.camara.leg.br/noticias/610575-especialistas-defendem-legislacao-que-coloque-protecao-de-dados-como-direito-fundamental/